Centenas de ativistas curdos entraram em conflito com a polícia perto da fronteira com o Iraque hoje, em distúrbios que levaram à morte de um manifestante, de acordo com a imprensa local. A polícia usou gás lacrimogêneo contra os ativistas, que se reuniram em uma tentativa de cruzar a fronteira e agir como “escudos humanos” contra qualquer ataque aéreo possível do Exército turco a supostos locais rebeldes curdos no norte do Iraque, informou a agência de notícias estatal Anatólia.

Um ativista morreu no hospital após o confronto entre as forças de segurança e os ativistas na província de Hakkari, na fronteira com o Iraque, segundo a Anatólia. A causa da morte não pôde ser definida imediatamente e a Anatólia disse que autoridades vão realizar uma autópsia.

Aviões de guerra turcos realizaram ataques aéreos durante seis dias contra supostas posições rebeldes curdas na fronteira no norte do Iraque neste mês, em retaliação pelos ataques dos rebeldes que pertencem ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão, ou PKK. O Exército turco disse que cerca de 100 rebeldes foram mortos nos ataques aéreos, o que o PKK negou. As informações são da Associated Press.