Centenas de manifestantes se reuniram hoje nas proximidades do escritório do primeiro-ministro do país, Mohamed Ghannouchi, para exigir a saída dos membros do regime do deposto presidente que ainda estão no governo, entre eles o próprio premiê.

A marcha na manhã de hoje em Túnis ocorre um dia após as forças de segurança lançarem gás lacrimogêneo contra manifestantes na mesma área. Alguns manifestantes destruíram as janelas de viaturas.

Muitas pessoas dormiram nas proximidades do escritório do primeiro-ministro, desafiando um toque de recolher imposto como resposta aos distúrbios que provocaram a renúncia do presidente Zine El Abidine Ben Ali, que fugiu para a Arábia Saudita em 14 de janeiro. A chamada “Revolução Jasmim” gerou protestos e desobediência civil no norte da África e no Oriente Médio. As informações são da Associated Press.