A ex-estagiária da Casa Branca e pivô de um escândalo sexual, Monica Lewinsky, confessou que se ‘arrepende‘ todos os dias de ter se envolvido com o ex presidente Bill Clinton.

‘Com 22 anos me apaixonei pelo meu chefe e, aos 24 anos, descobri as consequências devastadoras. Não fico um dia sem que isso volte à mente, o meu erro, e me arrependo profundamente‘, disse Lewinsky em uma conferência publicitária em Sydney, na Austrália.

Com 43 anos de idade hoje, Lewinsky participa de uma campanha contra o cyberbullying e relembra as ofensas que recebeu nos anos 1990 que quase a fizeram cometer suicídio.

Lewinsky apareceu em público neste evento na Austrália a apenas duas semanas das eleições presidenciais dos EUA, disputadas pela ex-primeira dama Hillary Clinton e pelo republicano Donald Trump. Hillary era esposa de Bill Clinton na época do escândalo com Lewinsky e sua equipe de campanha se opõe a aparições em público da mulher.

monica-2
Monica com o chefe: ligações perigosas./Foto: Arquivo