Um episódio ocorrido em Charlotte, no Estado da Carolina do Norte (EUA), na segunda-feira (26), fez as autoridades e a sociedade americana parar para pensar em como reduzir a tensão social entre negros e brancos.

Durante uma assembleia na cidade com a prefeita Jennifer Roberts e o chefe de polícia, Kerr Putney, na qual os moradores pediam a renúncia de ambos por causa da morte de um homem negro por um policial também negro, uma menina mostrou como a tensão racial reinante no país afeta a vida das pessoas, principalmente das crianças.

Zianna Oliphant, de apenas nove anos, roubou a cena ao fazer um emocionado discurso. “Somos pessoas negras e não deveríamos ter que sentir este tipo de coisa”, declarou a menina, entre lágrimas.

Segundo a mãe da criança, o discurso não foi planejado. No dia seguinte, em entrevista à BBC, a pequena Zianna deu uma declaração que marcou pela sinceridade:

“Tudo o que queremos são direitos iguais. Queremos ser tratados da mesma maneira que outras pessoas”, disse.

As palavras de Zianna ecoaram em todo o território americano, graças a um vídeo que mostra ela discursando na assembleia de Charlotte.