O magnata mexicano Carlos Slim superou o fundador da Microsoft, Bill Gates, e tornou-se o homem mais rico do mundo, segundo o portal Sentido Común (sentidocomun.com.mx), especializado em notícias financeiras. À frente da maior companhia de telefonia do México (Telmex) e proprietário de empresas de diversos setores, da construção aos restaurantes, passando pelos cigarros Slim acumulou até o fim de junho uma fortuna equivalente a US$ 67,8 bilhões, disse nesta terça-feira (3) o criador e editor do Sentido Común, Eduardo García.

García afirmou que a quantia equivale a cerca de 8% do Produto Interno Bruto (PIB) do México, que foi de US$ 850 bilhões em 2006. Segundo ele, a fortuna de Gates é de US$ 59 bilhões, US$ 9 bilhões menor que a de Slim, um engenheiro de origem libanesa de 67 anos.

A afirmação do jornalista mexicano não pareceu impressionar Slim. "Como já disse muitas vezes, o engenheiro não está em nenhuma competição", declarou hoje Arturo Elías Ayub, porta-voz do magnata. "Ele está trabalhando, dedica-se a criar empregos, a criar infra-estrutura e à parte filantrópica. E a verdade é que ele não está em nenhuma corrida para ver quem é o número 1, 10 ou 15." Slim afirmou numa entrevista em março que não almejava superar ninguém.

Em sua lista dos homens mais ricos do mundo divulgada em março, a revista Forbes pôs Slim em terceiro lugar, com US$ 49 bilhões, atrás do investidor americano Warren Buffet (US$ 52 bilhões) e do também americano Gates (US$ 56 bilhões). Em abril, contudo, a Forbes informou em seu site que o magnata mexicano já era o segundo homem mais rico do planeta, com uma fortuna estimada em US$ 53 bilhões. García estimou que, na verdade, Slim já havia ultrapassado Buffet em cerca de US$ 1 bilhão desde março.

A direção da Forbes disse que está calculando o valor da fortuna de Bill Gates, e que esses dados serão divulgados em setembro, quando sai a lista dos 400 americanos mais ricos. Já os números da fortuna de Slim só devem sair em março.

Não é a primeira vez que se anuncia que Gates perdeu o primeiro lugar entre os mais ricos do mundo. Há três anos, a revista Veckans Affarer, da Suécia, anunciou que o sueco Ingvar Kamprad, fundador da rede de lojas Ikea, havia chegado ao primeiro lugar. Posteriormente, porém, a lista da Forbes não confirmou a mudança.

García atribuiu o crescimento da fortuna de Slim durante o segundo trimestre a um aumento de 26,5% das ações da América Móvil, a principal prestadora de serviços de telefonia celular da América Latina, também controlada pelo magnata. García acrescentou que a fortuna de Gates também aumentou por causa da valorização das ações da Microsoft no segundo trimestre. As informações são da Associated Press.