O presidente de facto de Honduras, Roberto Micheletti, desmentiu hoje que seus negociadores tenham aceitado a proposta de restituir o poder ao presidente deposto, Manuel Zelaya. Antes do desmentido, um negociador do campo de Zelaya havia anunciado um acordo para restaurar Zelaya ao poder e pôr fim à crise política iniciada com o golpe de junho. O consenso, segundo ele, ainda precisava ser ratificado por Zelaya e por Micheletti.

 

Negociadores ligados a Zelaya e ao governo golpista participam de encontros desde a semana passada em busca de uma solução para a crise iniciada com o golpe.

 

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, chegou a manifestar satisfação com o anúncio de acordo entre os negociadores. “Houve progresso e isso nos dá esperança de uma solução hondurenha para a crise hondurenha”, disse Insulza, nesta tarde. As informações são da Dow Jones.