Dezenas de milhares de argentinos se manifestaram, nesta sexta-feira, para pressionar os legisladores a apoiarem uma medida contra a pobreza crescente do país vizinho.

Os manifestantes inundaram as ruas de Buenos Aires e marcharam rumo ao Congresso, segurando bandeiras representando alguns dos sindicatos mais poderosos do país, e entoando gritos de ordem exigindo a aprovação da “lei de emergência social”.

Apoiadores da medida de estímulo dizem que ela criaria um milhão de empregos e aumentariam os subsídios a crianças em 15%. O projeto de lei introduzido por legisladores da oposição passou pelo Senado mas ainda precisa de aprovação da Câmara.

O governo conservador da Argentina diz que medida restringiria o Orçamento do país.

Desde que assumiu o poder em dezembro, o presidente Mauricio Macri aplicou reformas que foram elogiadas por investidores internacionais, mas as taxas dos sérvios públicos tem aumentado fortemente, junto com a inflação e a desvalorização do peso, causando o aumento da pobreza e das agitações sociais. Fonte: Associated Press.