Militantes palestinos em Gaza lançaram mais de 50 morteiros contra o território de Israel hoje, o mais pesado fogo de artilharia em dois anos, de acordo com autoridades israelenses. Uma autoridade do Hamas, que domina a Faixa de Gaza, foi morta e quatro civis ficaram feridos quando Israel revidou com ataques aéreos e disparos de tanques, disse o porta-voz do Ministério de Saúde de Gaza, Adham Abu Salmia.

A violência surge em meio a apelos cada vez maiores para a reconciliação entre o presidente palestino, Mahmoud Abbas, e seus piores rivais no Hamas.

Abbas busca o reconhecimento de um Estado palestino pela Organização das Nações Unidas (ONU) e atualmente angaria votos no mundo inteiro. Mas o conflito interno torna sua visão de um Estado mais difícil de ser alcançada e limita sua capacidade de chegar a um acordo de paz com Israel.

O ministro de Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, afirmou que apresentará uma queixa à ONU depois do lançamento de tantos morteiros hoje. O porta-voz da polícia de Israel, Tamir Avtabi, disse que militantes palestinos dispararam 54 projéteis contra comunidades da fronteira israelense dentro de 15 minutos.

Segundo ele, dois civis foram levemente feridos por estilhaços e moradores foram aconselhados a permanecer em suas casas ou em abrigos antibomba. As informações são da Associated Press.