O ministro do Interior da Bolívia, Sacha Llorenti Solíz, apresentou na noite desta terça-feira seu pedido de renúncia ao presidente Evo Morales, informou a Agência Boliviana de informação (ABI). Segundo a ABI, Evo aceitou a renúncia.

Sacha Llorenti é o segundo ministro a deixar o cargo em dois dias. Na segunda-feira, a ministra da Defesa, María Cecilia Chacón, deixou o cargo, em protesto contra a violência policial na repressão a uma manifestação de centenas de indígenas que reclamavam contra a construção de uma rodovia na amazônia boliviana. Financiada pelo governo brasileiro, a rodovia ligará a fronteira do Brasil ao altiplano boliviano.

As imagens da repressão provocaram uma crise no governo de Evo Morales, cuja base eleitoral é justamente formada pela maioria indígena que compõe a população boliviana. Nesta terça-feira, mais cedo, Evo anunciou que a construção da rodovia foi suspensa até que uma solução para a crise seja negociada.