O ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, condenou os ataques contra muçulmanos e judeus em Marselha nesta quarta-feira, mas não fez nenhuma ligação entre eles e os ataques em Paris que ocorreram na sexta-feira.

Uma mulher que usava véu e saía de um metrô foi atacada com socos e atingida com um estilete por alguém que fez referência à suas vestimentas religiosas, de acordo com um comunicado do Ministério do Interior. Em um incidente separado, um professor de uma escola judaica foi atacado por três indivíduos com uma faca, que o ofendiam com comentários antissemitas e justificaram o terrorismo, de acordo com o comunicado. A mulher foi levada para a ala de emergência de um hospital e o homem foi hospitalizado, mas sua condição de saúde era estável.

Cazeneuve afirmou que “tudo está sendo feito para capturar” os agressores. Fonte: Associated Press.