A Coreia do Sul disse que o lançamento de um míssil da Coreia do Norte nesta semana ocorreu cinco minutos antes de um avião comercial da China, com 202 pessoas a bordo, sobrevoar a mesma área.

O porta-voz do Ministério da Defesa de Seul Kim Min-seok classificou o exercício como uma “séria ameaça”, uma vez que Pyongyang falhou em notificar as autoridades internacionais sobre os mísseis na região. O avião, da China Southern Airlines, viajava de Tóquio a Shenyang, na terça-feira, a uma altura de 10 quilômetros, enquanto o projétil alcançou uma altitude de 20 quilômetros.

Um porta-voz da Coreia do Norte disse em declaração na noite de domingo que os exercícios conduzidos entre 21 de fevereiro e a última terça-feira foram parte de um treino regular, e destacou que não houve perigo porque o norte tomou “medidas de segurança avançadas para a órbita de voo e alvos em águas designadas”. Fonte: Associated Press.