O astrônomo e apresentador de TV britânico Patrick Moore, participante de projeto que ajudou a mapear a superfície lunar, morreu hoje aos 89 anos, devido a uma infecção.

Apesar de seu trabalho ter sido usado tanto por norte-americanos quanto por soviéticos, a fama de Moore decorre, em grande medida, por ter apresentado por mais de 55 anos o programa “The Sky at Night”, na emissora britânica BBC, no qual costumava aparecer usando um monóculo.

Desde quando seu programa entrou no ar, em 24 de abril de 1957, Moore deixou de aparecer em apenas um episódio, devido a uma intoxicação alimentar. Sua última aparição em cadeia nacional ocorreu na segunda-feira anterior à sua morte.

Entre os pontos altos do “Sky at Night”, estiveram participações especiais de astrônomos e de astronautas, como os tripulantes da Apollo 11 Neil Armstrong (1930-2012) e Buzz Aldrin.

Moore teve sua carreira reconhecida ao receber o título de “sir” em 2001 e um Bafta em 2006. Ele também era membro da Royal Society e deixou mais de 60 livros publicados sobre astronomia.

Em nota, seus amigos e colegas de trabalho disseram: “Após uma curta passagem pelo hospital na semana passada, foi determinado que nenhum tratamento adicional o beneficiaria, e foi seu desejo passar seus últimos dias em sua própria casa, onde hoje ele faleceu, na companhia de amigos próximos e de cuidadores, e de seu gato, Ptolemy”.