Mais de 180 novas mortes registradas nos últimos dias elevaram a 978 o número de óbitos causados por um surto de cólera no Zimbábue, o que representa um aumento de mais de 20% em apenas 72 horas, revelam números divulgados nesta segunda-feira (15) em Genebra pela Organização das Nações Unidas (ONU). O número de casos suspeitos subiu para 18.413.

Os dados representam uma elevação drástica em comparação com o último balanço divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Na sexta-feira, a OMS registrava 792 mortes num universo de 16.700 casos suspeitos.

Especialistas do braço de saúde da ONU calculam que o número de casos possa alcançar a marca dos 60.000 caso a epidemia, iniciada em agosto, não seja controlada. O cólera espalhou-se pelo Zimbábue por causa da deterioração do sistema de saúde e dos serviços de saneamento básico.