As suspeitas contra Dawnette Knight, acusada de querer matar a atriz Catherine Zeta-Jones, aumentaram após a polícia informar que a mulher telefonava de sua casa para a residência da esposa do ator Michael Douglas. O policial Rodney Wagner testemunhou, numa audiência preliminar realizada na sexta-feira na Corte Superior de Los Angeles, que as contas de telefone de Dawnette Knight, de 33 anos, demonstravam que ela havia telefonado de sua casa para o hotel onde a atriz galesa estava hospedada. Na audiência convocada para determinar se há provas suficientes para submeter Knight a julgamento, o policial acrescentou que as impressões digitais da suspeita correspondem com as das cartas que Zeta Jones recebeu contendo fortes ameaças de morte. Amanhã a juíza vai determinar se submeterá Knight a julgamento por 25 acusações, sendo uma por assédio e 24 por ameaça.