A polícia do Reino Unido informou nesta segunda-feira que não há evidência para sugerir que o autor do ataque que matou quatro pessoas em Londres na semana passada tivesse vínculos com o Estado Islâmico ou a Al-Qaeda. Havia, sim, um interesse claro do autor pelo extremismo islâmico.

Vice-comissário assistente da Polícia Metropolitana de Londres, Neil Basu também disse que a polícia não encontrou evidências de que Khalid Masood, de 52 anos, havia discutido seus planos com outras pessoas antes de fazer o ataque, nem de que tenha se tornado um radical na prisão. Masood acabou morto a tiros pela polícia

“Não houve evidência de que Masood tenha se radicalizado na prisão em 2003, como tem sido sugerido”, disse Basu. “Isso é pura especulação neste momento”, comentou. “Embora não tenha encontrado nenhuma evidência de associação com o Estado Islâmico ou a Al-Qaeda, há claramente um interesse na jihad”, disse a autoridade. Fonte: Dow Jones Newswires.