O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, iniciou nesta quarta-feira uma série de reuniões com líderes políticos numa tentativa de formar um governo após o resultado inconclusivo das eleições gerais realizadas no mês passado. A votação de fevereiro deixou a coalizão de centro-esquerda sem maioria no Senado e o grupo centrista do primeiro-ministro interino, Mario Monti, sem assentos suficientes para formar uma aliança funcional.

Napolitano se reuniu com líderes da Câmara Baixa e do Senado e tem encontros marcados com partidos menores durante o restante do dia. “É absolutamente necessário dar um governo ao país”, afirmou Piero Grasso, presidente do Senado, depois de uma breve reunião como chefe de Estado.

A reunião mais importante, no entanto, será realizada amanhã, quando Napolitano vai se encontrar com parlamentares do Movimento Cinco Estrelas. O partido de Beppe Grillo obteve um quarto dos votos nacionais e emergiu como uma surpresa das eleições, mas se opõe a uma aliança com qualquer partido tradicional.

Napolitano vai, então, se reunir com a coalizão de centro-direita de Silvio Berlusconi e com uma delegação do Partido Democrático, o vencedor formal das eleições, liderado por Pier Luigi Bersani. Até que um novo governo seja formado, Mario Monti segue atuando como primeiro-ministro interino.

O mandato de Napolitano termina no fim de maio e os parlamentares deverão incluir nas negociações a decisão sobre quem deve ser seu sucessor. As informações são da Dow Jones.