Todos os anos, no primeiro dia do verão (boreal), alguns entusiastas do naturismo dos Estados Unidos partem para uma caminhada peculiar, em meio à natureza. Neste domingo, esse grupo comemora mais um Dia da Caminhada Nua. “Não há como explicar isso até você experimentar”, diz Andrew Williams, de 28 anos, um maquinista de Warren, Pensilvânia, que fez sua primeira caminhada sem roupa há seis ou sete anos. “Não é ser sacana ou ofensivo nem nada disso. É só diversão.”

Neste ano, o evento cai no domingo, quando também é comemorado o Dia dos Pais no país. Mas há alguns críticos do evento. Patrulheiros e policiais advertiram que os que saírem sem roupa de suas casas podem ser autuados por atentado ao pudor. As autoridades, porém, dizem que há tão poucos adeptos da prática que ela não chega a ser um grande problema. O capitão Woody Lipps acredita que isso ocorre pois o país tem muitos territórios ermos, onde a prática não é notada.

A caminhada sem roupa também é uma tradição para alguns europeus, mas não mais bem-vinda. Os eleitores de Appenzell, na Suíça, votaram em abril pela proibição do hábito, após dezenas de turistas, a maioria alemães, começarem a andar pela região apenas de botas e meias.