Uma autoridade naval informou que uma embarcação italiana foi atacada por piratas no Golfo da Guiné, ao lado da costa de Benin. Maxime Ahoyo, comandante das Forças Navais de Benin, afirmou neste domingo que recebeu um sinal de socorro durante a madrugada, e duas patrulhas foram enviadas para intervir na situação.

A agência de notícias italiana Ansa revelou hoje que o navio tinha 23 tripulantes a bordo, incluindo 20 filipinos, dois italianos e um comandante romeno. Uma onda de ataques violentos e altamente organizados atingiu a costa da África Ocidental, de acordo com um comunicado emitido em julho pelo centro de registros de pirataria do Escritório Marítimo Internacional, em Kuala Lumpur, na Malásia.

Segundo o órgão, 12 embarcações já foram atacadas desde março perto do litoral de Benin, uma área que estava livre de piratas no ano passado. As informações são da AP.