O líder kirchnerista na Câmara de Deputados, Agustín Rossi, afirmou ontem que o ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner, do Partido Justicialista, será o candidato do governo nas eleições para presidência do país do ano que vem. O secretário-geral da presidência, Oscar Parrilli, também ressaltou que “Kirchner é o melhor candidato, sem dúvida”.

Considerado o verdadeiro poder no governo de sua mulher, Cristina Kirchner, o ex-líder aparece em pesquisas como primeiro colocado no primeiro turno. No entanto, em todas as opções de segundo turno, perderia para os outros presidenciáveis.