O governo da Nigéria está em negociações com o grupo extremista islâmico Boko Haram para tentar obter a liberação de mais de 200 estudantes sequestrados, disse o porta-voz presidencial.

O governo está conversando com membros do Boko Haram e está tentando se certificar de que eles são os verdadeiros líderes, disse o porta-voz presidencial, Femi Adesina, no twitter do presidente Muhammadu Buhari. Buhari está na França em uma visita de três dias.

A polícia da Nigéria libertou centenas de reféns do cativeiro do Boko Haram no início deste ano, mas nenhum dos resgatados faziam parte do grupo das 219 meninas sequestradas em abril de 2014 de dentro de uma em Chibok.

O grupo extremista islâmico da Nigéria usou dezenas de meninas e mulheres em atentados suicidas recentes na Nigéria e nos vizinhos Chade, Camarões e Níger, levantando temores de que elas foram vítimas de sequestro para serem usadas como mulheres-bomba.

O presidente do país previu em julho que o Boko Haram seria derrotado em 18 meses ou menos. Mas ele admitiu que as autoridades nigerianas não têm conhecimento sobre as meninas

Buhari disse que seu governo está aberto a libertar militantes detidos em troca da liberdade das meninas. Fonte: Associated Press.