A polícia secreta da Nigéria deteve nesta terça-feira duas pessoas suspeitas de envolvimento no atentado a bomba contra o escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) no país, no dia 26.

Por meio de nota, o Serviço de Segurança de Estado informou que ambos eram membros do grupo radical islâmico Boko Haram, suspeito de manter vínculos com a rede extremista Al-Qaeda.

“As investigações indicam que um homem que chegou recentemente da Somália é o cérebro do atentado”, informou a polícia. O ataque ocorreu em Abuja e deixou 23 mortos e 83 feridos. As informações são da Associated Press.