A taxa de aprovação da gestão do presidente Enrique Peña Nieto caiu a um nível historicamente baixo, a 12%, segundo uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira. A sondagem do Grupo Reforma foi realizada entre 11 e 15 de janeiro, após o governo anunciar um aumento de 20% nos preços dos combustíveis, que provocou marchas de protestos e saques em lojas.

Questionados sobre em que partido pretendem votar nas próximas eleições presidenciais, 27% dos eleitores ouvidos citaram o Movimento Regeneração Nacional, de esquerda, uma alta de 5 pontos porcentuais ante a pesquisa de dezembro. O Partido Revolucionário Institucional de Peña Nieto caiu 5 pontos, para 17%.

A pesquisa foi realizada com mil adultos e tem margem de erro de 4,2 pontos porcentuais.

Em agosto, a pesquisa do jornal Reforma mostrava Peña Nieto com aprovação de 23%, já a mais baixa de um presidente mexicano desde que o diário começou a pesquisa, há 21 anos. Fonte: Associated Press.