Apesar das duras perguntas de senadores republicanos, o general David Petraeus teve seu nome referendado na Comissão de Serviços Armados do Congresso dos Estados Unidos. A decisão abre caminho para sua aprovação no Senado como novo comandante das forças norte-americanas no Afeganistão, substituindo o general Stanley McChrystal, afastado do cargo depois de criticar o presidente Barack Obama e outros integrantes do governo em reportagem da revista Rolling Stone.

No depoimento, Petraeus, respeitado tanto por democratas quanto por republicanos por seu desempenho no Iraque, disse que os EUA devem continuar com a atual estratégia de evitar baixas civis, buscando atrair a população afegã para o lado do governo e dos norte-americanos na luta contra o Taleban e a Al-Qaeda.

O general também afirmou ser necessário dar mais garantias para a segurança dos militares norte-americanos. Os republicanos pressionaram Petraeus na questão da data para o início da retirada das tropas dos EUA do Afeganistão, prevista para julho de 2011. Na avaliação do Partido Republicano, esta decisão prejudicou a atuação dos militares no país. Além disso, temendo a saída dos norte-americanos, o presidente afegão, Hamid Karzai, já deu sinais de que pode se aliar a outras forças depois de os EUA se retirarem.