O número de imigrantes que tentam atravessar durante a noite as instalações do túnel sob o Canal da Mancha perto de Calais (norte da França) caiu para 150, abaixo do total de 2 mil imigrantes no final de julho, de acordo com o grupo Eurotunnel. Segundo a empresa, essa redução reflete as novas medidas de segurança.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, descreveu o fluxo de imigrantes que tentam entrar na Grã-Bretanha como um “enxame”.

Cameron disse que a Grã-Bretanha é um dos “países mais generosos da Europa em relação à concessão de asilo a refugiados. Ainda assim, tem enfrentado críticas por não tomar nenhuma medida em relação aos imigrantes que têm atravessado o mar Mediterrâneo em direção à Itália e à Grécia”, acrescentou.

A proximidade da Inglaterra atrai há anos para Calais os imigrantes que tentam uma passagem para o Reino Unido. Fonte: Associated Press