Organizações humanitárias chegaram esta quinta-feira à província de Aceh, na Indonésia, para nos esforços de ajuda às vítimas do terremoto que se abateu sobre a região ontem, e deixou ao menos 102 mortos e mais de 600 feridos.

Voluntários e quase 1,5 mil funcionários do governo concentraram as buscas na cidade de Meureuduu, o local mais afetado pelo tremor de 6,5 graus.

De acordo com o porta-voz da agência de Mitigação de Desastres Ambientais, Sutopo Purwo Nugroho, a contagem de mortos pode aumentar. Equipes de buscas estão utilizando aparelhos para detectar sinais de telefone celular para encontrar os desaparecidos.

Mohammad Jafar, de 60 anos, disse que se preparava para as orações matinais quando sentiu a terra tremer, ontem. Ele perdeu sua filha e seus dois netos no desastre. Mas que estava resignado ao que chamou de “vontade de Deus”.

Milhares de pessoas estão sem casa para voltar, ou com medo de retornar à região. Autoridades de Aceh acreditam que mais de 8 mil pessoas passaram a noite em abrigos apenas no distrito onde fica Meureuduu. Fonte: Associated Press.