Autoridades da Índia anunciaram nesta quarta-feira (1) que o tumulto em um templo hindu ocorrido na terça deixou pelo menos 147 mortos, e não 168 como mencionado anteriormente. No meio da confusão, alguns corpos foram contados duas vezes por agentes de saúde, bombeiros e outras pessoas envolvidas na operação. O acidente ocorreu quando mais de 12 mil pessoas se reuniam para celebrar um festival hindu, na histórica cidade de Jodhpur, no Estado do Rajastão, oeste do país.

Um funcionário do templo afirmou nesta quarta que o culpado pelo acidente foi um grupo de uns 200 peregrinos, que queria ultrapassar os outros e começou a correr. O chão estava escorregadio, pois milhares de fiéis quebram cocos como oferenda aos deuses e a água e restos desses cocos ficaram pelo chão. Segundo outros fiéis, um rumor sobre uma suposta bomba provocou mais corre-corre, levando à confusão e às mortes.

Há bastante temor sobre bombas no país, já que a Índia foi alvo de uma série de ataques nas últimas semanas. Nos últimos casos, seis pessoas morreram e 45 outras ficarem feridas na noite de anteontem, nas cidades de Malegaon e Modasa, também no oeste indiano.