O presidente dos EUA, Barack Obama, reconheceu neste sábado as falhas ocorridas no lançamento do site de sua lei de saúde e afirmou que há pessoas “fazendo hora extra” para contornar os problemas que têm prejudicado uma de suas principais políticas domésticas.

Obama enfrentou inúmeras críticas após o malsucedido lançamento do site healthcare.gov, por meio do qual espera-se que milhões de norte-americanos contratem planos de saúde. Usuários do site têm tido dificuldades para entrar na página, obter estimativas precisas de custos e completar seus registros.

“Como vocês devem ter ouvido falar, o site ainda não está funcionando como deveria”, disse Obama em seu discurso semanal por rádio e internet. “É frustrante para nós, que trabalhamos tão duro para garantir que todos que precisem obtenham plano de saúde,” completou.

Segundo Obama, o site recebeu mais de 20 milhões de visitas e quase 700 mil pessoas solicitaram cobertura. Isso prova, segundo o presidente, que há forte demanda por “alternativas de planos de saúde de qualidade e acessíveis”.

“E é por isso que, nas próximas semanas, vamos deixar (o site) funcionando da maneira que deveria. Temos gente fazendo hora extra, trabalhando 24 horas por dias, para aumentar sua capacidade e resolver os problemas”, afirmou Obama.

A oposição republicana, que há tempos tem se posicionado contra a reforma do setor de saúde de Obama, aproveitou o fracasso no lançamento do site para atacar a administração atual.

Durante audiência na Câmara dos Representantes, na última quinta-feira, os republicanos se revezaram nas críticas ao governo e exigiram que a Casa Branca se responsabilize pelas falhas na estreia do site.

Em resposta, Obama disse hoje que considerou “interessante ver os republicanos no Congresso demonstrando tanta preocupação com o fato de que as pessoas estejam tendo problemas para contratar planos de saúde através do novo site”.

“Principalmente, levando-se em conta que eles passaram os últimos anos obcecados em negar a essas mesmas pessoas acesso a planos de saúde a ponto de paralisar o governo e ameaçar (levar os EUA) à moratória”, comentou o presidente.

Obama disse também que vai trabalhar com seus adversários para aperfeiçoar a lei, conhecida informalmente como “Obamacare”. “Já está mais do que na hora de que parem de torcer por seu fracasso”, sugeriu.

Ontem, o governo dos EUA anunciou que o site healthcare.gov deverá estar funcionando corretamente até o fim de novembro. Fonte: Dow Jones Newswires.