Um oficial do Exército americano foi sentenciado no sábado (28), por um júri militar, a 25 anos de prisão, por atirar e matar um iraquiano que estava sob custódia. O 1º tenente Michael Behanna foi acusado de atirar à queima-roupa contra Ali Mansour Mohammed durante interrogatório ocorrido em maio de 2008. O iraquiano havia sido detido sob suspeita de praticar terrorismo. Behanna também foi acusado de premeditar o crime e de dar falsos testemunhos durante a investigação do caso.