Oito das 12 refinarias de petróleo da França continuam com a produção paralisada nesta segunda-feira em razão de greves. Em outras três refinarias, onde os funcionários compareceram ao trabalho, a produção continua interrompida por causa da escassez de petróleo, afirmou o diretor sindical Charles Fourlard.

Segundo ele, os trabalhadores decidiram voltar às suas funções em duas refinarias operadas pela ExxonMobil e numa refinaria operada pela Petroplus Holdings. Apesar disso, duas dessas unidades e uma outra refinaria, da LyondelBasell Industries, estão ociosas em razão da greve nos terminais portuários de Fos e Lavéra, que está bloqueando o fornecimento de petróleo.

Nas refinarias paralisadas por greves, os funcionários estão protestando contra um aumento na idade mínima de aposentadoria – medida prevista na reforma previdenciária apresentada pelo governo francês. As informações são da Dow Jones.