O chefe de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Zeid Raad al-Hussein, pediu que diversos países intensifiquem os esforços para investigar alegações de que forças de paz podem ter cometido abusos na República Centro-Africana.

O dirigente disse em um comunicado neste sábado que, na sequência da investigação de abuso sexual por agentes franceses, a agência tem olhado de maneira mais profunda as alegações sobre graves violações de direitos por soldados de “vários outros contingentes internacionais”. Ele não revelou o nome quaisquer países.

As alegações incluem a morte de civis, execuções sumárias, sequestros e exploração sexual de mulheres.

Zeid disse que as investigações sobre incidentes relatados pela equipe de direitos humanos da ONU resultaram em algumas ações por parte de países em questão, incluindo a punição e o rápido repatriamento de alguns comandantes seniores, “mas isso não é suficiente”.

Promotores franceses estão investigando acusações de que soldados enviados para lá em 2013 e 2014 abusaram sexualmente de crianças. Os agentes haviam sido levados ao país para combater violência sectária.

Um documento recentemente obtido pela Associated Press mostra que altos funcionários de direitos humanos da ONU sabiam sobre as acusações por meses, mas não deram seguimento, mesmo diante da pressão da França para obter mais informações da ONU. Fonte: Associated Press.