O escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos pediu hoje às autoridades do Haiti que conduzam “profundas” investigações sobre supostos casos de tortura.

Os crimes, que teriam sido cometidos por oficiais da polícia, teriam provocado a morte de nove pessoas entre outubro do ano passado e junho deste ano.

Em nota oficial, a agência da ONU e a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah) solicitaram ao governo do país que desse início a estas investigações imediatamente.

“Pedimos ao governo haitiano que inicie investigações profundas, precisas e imparciais sobre todos os casos de uso ilegal da força por parte da polícia e que submeta os oficiais responsáveis à Justiça”, atesta o comunicado.