Delegados e representantes de 26 países membros do Sistema Econômico Latino-Americano e do Caribe (Sela) irão se reunir nesta sexta-feira (30), em Caracas, para analisar a crise dos alimentos, os seus prováveis efeitos e possíveis respostas em nível regional.

A reunião sobre "Segurança Alimentar", organizada pelo Sela, irá procurar coordenar as posições da América Latina e do Caribe para preparar a região para o cúpula da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), que será realizada entre os dias 3 e 5 de junho em Roma.

O encontro também irá definir as linhas de ação para criar um programa regional de cooperação para a segurança alimentar, que deverá ser aprovado pelos paÍses membros do órgão no Conselho Latino-Americano, que se reunirá em novembro. Na reunião, será analisado o documento "A alta dos preços dos alimentos: Uma perspectiva do Sela", com diagnóstico, análise e possíveis respostas à crise.

Nesse relatório, o organismo expressa que a crise dos alimentos possui múltiplas causas, das quais menciona a mudança climática, a alta do preço do petróleo, a produção de biocombustíveis, a especulação e o aumento da demanda dos mercados "emergentes".