O Orkut, que foi certamente a rede social mais popular do Brasil no início dos anos 2000, pode voltar a fazer parte da internet. No site orkut.com, o criador da rede original, publicou um texto otimista que revela a possibilidade da rede social voltar a reunir usuários pelo mundo.

“Trabalhamos muito para tornar o orkut.com uma comunidade onde o ódio e a desinformação não fossem tolerados. Nos dedicamos muito para tornar o orkut.com uma comunidade onde você pudesse conhecer pessoas reais que compartilhavam seus mesmos interesses, não apenas pessoas que curtiram e comentaram em suas fotos”, alfineta o texto.

LEIA TAMBÉM:

>> Livrarias Curitiba realizam feira do livro, com até 80% de desconto

>> As 11 perguntas mais frequentes sobre o Título de Eleitor; fique por dentro!

Lançado em 2004, o Orkut chegou a ter 30 milhões de usuários somente no Brasil. Seu criador, que em poucos anos transformou a pequena rede em um grupo com mais de 300 milhões de usuários, promete uma nova rede social com mais esperança e menos ansiedade. “Nossas ferramentas online devem nos servir, não nos dividir. Elas devem proteger nossos dados, não vendê-los. Elas devem nos dar esperança, não medo e ansiedade. A melhor rede social é aquela que enriquece sua vida, mas não a manipula”, escreve.

Confira o texto divulgado pela rede social na íntegra:

“Sou o Orkut. 17 anos atrás eu criei uma pequena rede social enquanto eu trabalhava no Google como engenheiro de software. Em apenas alguns anos, essa rede social se tornou o orkut.com com mais de 300 milhões de usuários.

Acredito que o orkut.com encontrou sua comunidade porque reuniu tantas vozes diversas de todo o mundo em um só lugar. Trabalhamos muito para tornar o orkut.com uma comunidade onde o ódio e a desinformação não fossem tolerados. Nos dedicamos muito para tornar o orkut.com uma comunidade onde você pudesse conhecer pessoas reais que compartilhavam seus mesmos interesses, não apenas pessoas que curtiram e comentaram em suas fotos.

O mundo precisa de gentileza agora mais do que nunca. Há tanto ódio online nos dias de hoje, e nossas opções para encontrar e construir conexões reais são poucas e bem escassas. Sempre acreditei que uma amizade é mais do que um pedido de amizade, e dediquei minha vida para ajudar milhões de vocês a construir conexões autênticas com seus vizinhos, familiares, funcionários e os belos estranhos que entram em suas vidas.

Nossas ferramentas online devem nos servir, não nos dividir. Elas devem proteger nossos dados, não vendê-los. Elas devem nos dar esperança, não medo e ansiedade. A melhor rede social é aquela que enriquece sua vida, mas não a manipula. Eu quero que você seja capaz de ser o seu verdadeiro eu, online e offline. Eu quero que você seja capaz de fazer conexões duradouras. Eu quero ajudá-lo a fazer isso com todo o meu coração.

Eu sou uma pessoa otimista. Acredito no poder da conexão para mudar o mundo. Acredito que o mundo é um lugar melhor quando nos conhecemos um pouco mais. É por isso que criei a primeira rede social do mundo quando era estudante de pós-graduação em Stanford. É por isso que eu trouxe o orkut.com para tantos de vocês ao redor do mundo. E é por isso que estou construindo algo novo. Vejo você em breve!”

Web Stories

Estreia

Tudo sobre “365 Dias: Hoje”, filme que chega nesta quarta na Netflix

Além da Ilusão

Davi vê Joaquim beijar Isadora

Pantanal

Jove diz que vai voltar para o Rio de Janeiro

Novidades!

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana