A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) admitiu hoje a responsabilidade pela morte de seis civis em um ataque ocorrido ontem, no leste do Afeganistão. A admissão ocorre apenas dois dias depois de cinco soldados afegãos terem sido mortos “por engano” pela Otan em um episódio de “fogo amigo”. A aliança atlântica informou hoje que uma equipe enviada para apurar o incidente constatou que seis civis foram mortos acidentalmente quando uma cápsula de artilharia errou seu alvo no distrito de Jani Khel, na província afegão de Paktia.

Anteontem, cinco soldados afegãos morreram em um ataque aéreo da Otan contra supostos insurgentes no distrito de Andar, província de Ghazni. Ao longo dos últimos anos, a morte de civis em ações militares dos Estados Unidos e da Otan provocaram insatisfação entre a população local e atritos entre o governo do Afeganistão e os comandantes das forças estrangeiras presentes no país para combater a milícia fundamentalista islâmica Taleban e a rede extremista Al-Qaeda.