O negociador palestino Saeb Erekat condenou nesta sexta-feira o plano de Israel de construir mais de 2.000 moradias na Cisjordânia. O projeto prevê a construção de 2.600 moradias no assentamento de Givat Hamatos, entre Jerusalém Oriental e Belém. Erekat disse que o plano “torna uma zombaria os esforços para uma paz justa e duradoura” entre Israel e os palestinos.

Os palestinos reivindicam Jerusalém Oriental e a Cisjordânia para seu futuro Estado. Eles afirmam que não retomarão as negociações com Israel enquanto as construções não forem interrompidas nos assentamentos.

As informações são da Associated Press.