O papa Bento XVI restaurou o Pontifício Conselho para o Diálogo Religioso, um órgão vaticano especializado nas relações entre católicos e muçulmanos.

Para presidir o conselho, Bento XVI indicou o cardeal francês Jean-Louis Tauran, secretário de Estado do Vaticano entre 1990 e 2003, sob o papado de João Paulo II.

A restauração do conselho ocorre cerca de um ano depois de Bento XVI ter sido criticado por desmantelar o organismo especializado nos contatos do Vaticano com o mundo muçulmano. A indicação de Tauran é vista como uma demonstração da importância que o Vaticano pretende dar ao conselho e às boas relações com outras fés.

Tauran foi uma das autoridades vaticanas mais críticas aos planos americanos de invadir o Iraque. Segundo ele, a ação unilateral dos Estados Unidos representou um crime contra a paz e não tinha nenhuma justificativa para a autodefesa do país. Recentemente, o atual chanceler vaticano, Tarcisio Bertone, havia anunciado que o Pontifício Conselho para o Diálogo Religioso seria reaberto