O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, afirmou nesta quarta-feira que o governo irá libertar o piloto indiano capturado como um “gesto de paz” em relação à Índia. Khan fez o anúncio em comentários feitos no Parlamento, que se reuniu para discutir o acirramento das tensões em meio ao aumento das tensões com os indianos sobre o território da Caxemira.

Khan disse que tentou conversar com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, na quarta-feira, com a mensagem de que ele gostaria de diminuir as tensões. No entanto, o premiê indiano afirmou que a Índia não respondeu à iniciativa, mas reiterou a oferta de negociações para Nova Délhi ao dizer que esta é a única maneira de resolver todos os problemas.

Também na manhã desta quinta-feira, Modi fez comentários públicos em reunião com trabalhadores do partido nacionalista hindu. De acordo com o premiê indiano, os inimigos de seu país estão conspirando para criar instabilidade por meio de ataques terroristas. Modi, contudo, não citou o Paquistão em sua fala, mas disse que uma Índia unida iria “lutar, viver, trabalhar e vencer”. Fonte: Associated Press.