Uma organização de camponeses sem-terra paraguaios determinou hoje que o presidente Fernando Lugo tem 30 dias para cumprir sua principal promessa eleitoral e iniciar a reforma agrária no departamento (Estado) de San Pedro, no norte do país.

O presidente da Coordenadoria Multissetorial Sampedrana e líder esquerdista do Partido Pátria Livre, José Rodríguez, disse em entrevista para a imprensa que Lugo “terá de comprar um terreno de 22 mil hectares”. As declarações de Rodríguez foram feitas no palácio de governo, após uma reunião com Lugo.

A propriedade, localizada no distrito de Santa Rosa del Aguaray, 220 quilômetros ao norte de Assunção, pertence ao fazendeiro brasileiro Ulisses Teixeira. O brasileiro manifestou seu desejo de negociar com o Estado paraguaio, informando que o preço da terra é de US$ 35 milhões.

“O presidente se comprometeu a comprar esse terreno, mas, se não o fizer, em 30 dias vamos ocupar várias fazendas, porque somente assim prestarão atenção em nós”, afirmou. Lugo não comentou o tema, mas o governador José Ledesma, do departamento de San Pedro, explicou que “não somente nas terras de Teixeira estamos interessados, mas em outras propriedades que reúnam as condições adequadas para a agricultura”.