O Parlamento de Israel aprovou hoje uma polêmica lei que proíbe o boicote aos assentamentos judaicos na Cisjordânia ocupada. A nova legislação, aprovada com 47 votos a favor e 36 contra, autoriza colonos judeus e empresas sediadas nos assentamentos judaicos no território palestino ocupado a processarem israelenses que participarem de boicotes às colônias.

Os deputados israelenses ignoraram críticas segundo as quais a medida seria antidemocrática e prejudicaria a imagem do país no exterior. De acordo com a lei, caberá aos tribunais israelenses determinar se um eventual boicote causou danos diretos a um colono ou a uma empresa estabelecida em um assentamento judaico.

O acirrado debate em torno da legislação expõe uma crescente polarização entre israelenses favoráveis à expansão das colônias judaicas na Cisjordânia ocupada e aqueles que defendem que Israel entregue as colônias ou a maior parte delas na busca por um acordo de paz com os palestinos. As informações são da Associated Press.