Pelo segundo dia consecutivo, o papa Francisco manifestou solidariedade aos cristãos coptas do Egito, após um ataque a um ônibus que levava coptas peregrinos para um remoto mosteiro do deserto.

Francisco liderou milhares de pessoas em uma oração feita neste domingo para as vítimas. Nas palavras do papa, eles foram mortos em “outro ato de violência feroz” depois de terem recusado renunciar à fé cristã.

Falando de sua janela no Vaticano, que dá para a Praça de São Pedro, Francisco disse: “que o Senhor receba essas corajosas vítimas, esses mártires, em sua paz, e converta os corações dos violentos”.

O grupo Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque, que ocorreu na sexta-feira e matou 29 pessoas. No sábado, durante uma visita a Genova, Francisco orou pelas vítimas e lamentou que haja mais mártires hoje do que nos primeiros tempos cristãos. Fonte: Associated Press.