O escritor peruano Mario Vargas Llosa venceu hoje o prêmio Nobel de Literatura. A Academia Sueca informou que o autor latino-americano de 74 anos foi lembrado por “sua cartografia das estruturas de poder e suas imagens agudas da resistência, rebelião e derrota do indivíduo”.

Vargas Llosa já escreveu mais de 30 novelas, peças e ensaios. Entre suas obras mais famosas estão “Conversa na Catedral”, “Pantaleão e as Visitadoras” e “A Festa do Bode”. A partir da brasileira Guerra de Canudos, escreveu “A Guerra do Fim do Mundo”.

Em 1995, Vargas Llosa recebeu o Prêmio Cervantes, o mais prestigioso da literatura hispânica. Seu reconhecimento internacional veio nos anos 1960, com o romance “A Cidade e os Cachorros”, em que retrabalha experiências pessoais tidas na academia militar Leoncio Prado.

Nascido em 1936, Vargas Llosa é o primeiro vencedor sul-americano do Nobel de Literatura desde que o colombiano Gabriel Garcia Márquez foi agraciado, em 1982. O peruano chegou a concorrer à presidência de seu país, em 1990, mas foi derrotado nas urnas por Alberto Fujimori.

O secretário permanente da academia, Peter Englund, disse que o autor lembrado este ano é “um contador de histórias divinamente talentoso”, cujos livros conseguem tocar os leitores. “Ele é um dos grandes escritores do mundo de fala espanhola”, notou.

O Prêmio Nobel de Literatura dá ao vencedor 10 milhões de coroas suecas (US$ 1,5 milhão). Nos últimos seis anos, foram lembrados cinco europeus e um turco, levando a críticas de que a distinção estava muito eurocêntrica. Em 2009, o prêmio ficou com a alemã Herta Mueller.

Englund disse que Vargas Llosa estava em Nova York hoje e foi informado por telefone. Ele está ensinando neste semestre na Universidade Princeton, em New Jersey. “Ele ficou muito, muito feliz”, contou Englund. “E muito tocado.”

Nascido em Arequipa, no Peru, Vargas Llosa cresceu com seus avós na Bolívia após seus pais se divorciarem, lembrou a academia. A família voltou ao país de origem em 1946 e o garoto foi para a escola militar, antes de estudar Letras e Direito em Lima e em Madri. Em 1959, ele se mudou para Paris, onde trabalhou como professor de línguas e jornalista da Agência France Presse e do serviço de televisão nacional da França.

Vargas Llosa já deu palestras e atuou como professor-visitante em várias universidades dos Estados Unidos, da América do Sul e da Europa. Em 1994, tornou-se o primeiro escritor sul-americano a ser eleito para a Academia Espanhola, onde assumiu seu posto em 1996.

Amanhã será anunciado o Prêmio Nobel da Paz. Na segunda-feira, o de Economia. Os prêmios foram estabelecidos pelo industrial sueco Alfred Nobel, o inventor da dinamite. Eles são sempre entregues em 10 de dezembro, no aniversário da morte de Nobel, ocorrida em 1896.