Testemunhas disseram que a polícia de Omã usou gás lacrimogêneo e canhões de água para dispersar centenas de manifestantes que exigiam a libertação de pessoas detidas durante uma ação das forças de segurança no início da semana.

As testemunhas disseram que os confrontos tiveram início após as orações de sexta-feira em Sohar, uma cidade do norte de Omã onde manifestações pró-reformas tiveram início no final de fevereiro. As testemunhas falaram em condição de anonimato, por temerem represálias.

Omã e Irã compartilham o controle do Estreito de Ormuz, por onde passa 40% do tráfego mundial de petroleiros. As informações são da Associated Press.