Manifestantes e policiais entraram em confronto neste sábado em Roma durante um protesto contra medidas de austeridade e a lei orçamentária do país, que reuniu cerca de 70 mil pessoas, conforme reportagens veiculadas pela mídia italiana. Um policial ficou ferido e pelo menos quatro pessoas foram presas.

O protesto foi organizado por vários movimentos, entre os quais representantes de trabalhadores temporários, centros sociais, migrantes, estudantes e grupos contrários a realização do túnel ferroviário de alta velocidade na divisa entre a Itália e a França.

Ainda de acordo com veículos de comunicação do país, os manifestantes lançaram ovos e rojões contra os veículos policiais que cercavam a sede do ministério da Economia. Centenas de manifestantes com o rosto coberto com lenços pretos, capacetes e máscaras antigas lançaram pedras e coquetéis molotov contra as forças de segurança e destruíram agências bancárias.

Grupos de Black blocs picharam a estatua do papa João Paulo II localizada na Praça dos Quinhentos, em frente à estação Termini, a mais importante de Roma, e criaram barricadas nas estradas próximas ao local usando lixeiras.