Autoridades do governo do Egito afirmaram que a polícia do país matou um emigrante do Sudão e feriu três outros que tentavam chegar a Israel. Segundo um funcionário da área de segurança, que não quis se identificar, a polícia fez disparos de alerta, mas os sudaneses se recusaram a se render perto de al-Awja, um ponto de travessia comercial na fronteira com Israel. De acordo com um médico, o emigrante que morreu foi atingido por um tiro na cabeça.

Muitos emigrantes buscando asilo político e oportunidades de trabalho tentam entrar em Israel com a ajuda de traficantes beduínos. O Egito já matou dezenas de emigrantes nos últimos dois anos, gerando críticas de grupos de defesa dos direitos humanos.