A polícia da União Europeia (UE) no Kosovo invadiu as casas de sérvios suspeitos de terem ligações com um recente surto de violência no norte da província balcânica, que deixou um policial kosovar morto, disse um policial europeu nesta quarta-feira. Os policiais da UE confiscaram armas e um automóvel, mas não fizeram nenhuma detenção, disse Nicholas Hawton, porta-voz da força europeia de 3 mil policiais. Vídeos gravados durante a incursão mostraram os policiais da UE, com máscaras, conduzindo buscas casa a casa.

Seis sérvios kosovares são procurados por supostamente terem assassinado o policial kosovar albanês Enver Zymberi, durante os confrontos que irromperam após o governo do Kosovo ter tentado montar alfândegas na fronteira com a Sérvia em julho. A Sérvia, bem como vários países, não reconhece a independência do Kosovo, sua ex-província de maioria albanesa.

Hawton disse que soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) foram enviados em apoio aos policiais europeus na tensa região norte kosovar, controlada pela minoria sérvia que se recusa a cooperar com as autoridades europeias e com o governo dos albaneses de Pristina.

Na terça-feira, o comandante da Otan no Kosovo, o major general Erhard Buehler, alertou para uma escalada nas tensões regionais, por causa das ordens de prisão contra os sérvios acusados de terem matado o policial albanês kosovar.

As informações são da Associated Press.