A polícia tunisina usou gás lacrimogêneo para dispersar milhares de manifestantes que protestavam nesta sexta-feira na capital do país contra o desenho animado Persépolis, o qual consideram blasfemo contra o islã. Os fiéis muçulmanos saíram da mesquita de al-Fatah, no centro de Túnis, e começaram o protesto após o imã da mesquita ter discursado contra Persépolis na prece de hoje. O desenho francês, baseado em obra autobiográfica da iraniana Marjane Satrapi, conta a história de uma menina iraniana nos anos posteriores à Revolução Iraniana de 1979 e inclui uma representação gráfica de Alá (Deus), algo que os muçulmanos consideram uma blasfêmia.

A polícia impediu que os manifestantes invadissem a emissora de televisão Nessma, que exibiu Persépolis no começo desta semana. O diretor da emissora, Nabil Karoui, pediu desculpas por ter exibido o desenho. A Tunísia terá eleições dentro de uma semana e espera-se uma forte competição entre candidatos seculares e islamitas.

As informações são da Associated Press.