Um procurador polonês disse que abriu uma investigação sobre se um homem saudita, acusado de participar do ataque a bomba ao navio norte-americano USS Cole, em 2000, foi torturado em uma prisão que a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos supostamente manteve na Polônia.

O procurador Jerzy Mierzewski disse que os eventos que envolvem a detenção de Abd al-Rahim al-Nashiri serão analisados no contexto de uma investigação mais ampla, em curso, sobre o envolvimento da Polônia no sistema de prisões secretas que a CIA manteve ao redor do mundo. Nenhuma acusação foi feita. Mierzewski disse que os procuradores poloneses decidirão “um por um” os pedidos de al-Nashiri para que várias testemunhas deem depoimentos.