A popularidade do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se manteve estável mesmo após um dos meses mais turbulentos de seu governo, de acordo com uma nova pesquisa conduzida pelo Wall Street Journal e pela NBC News. Metade dos americanos, no entanto, tem visões negativas sobre o temperamento do republicano e o nível de conhecimento necessário para o seu cargo.

A pesquisa mostrou que mais da metade das pessoas desaprovam o desempenho de Trump, mas os números pouco mudaram nas semanas em que a Agência Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês) confirmou que estava investigando a suposta interferência russa nas eleições do ano passado e contatos de sócios de Trump com autoridades russas – 40% dos entrevistados aprovam Trump contra 29% na pesquisa anterior.

A pesquisa com 900 adultos mostrou, por outro lado, uma fraqueza contínua da figura de Trump como líder. Questionadas sobre confiabilidade, temperamento e conhecimento necessário para ser presidente, metade das pessoas o classificou negativamente nos três quesitos. No entanto, quando questionadas em qual partido confiam mais para lidar com economia, a maioria das pessoas escolheu os republicanos: apoio de 36% dos entrevistados contra 29% dos democratas. Seis em cada dez pessoas pensam que a economia melhorou no governo Trump e 38% dá ao magnata algum crédito.

Os democratas têm vantagem em outra questão central: saúde. Questionados sobre qual partido tem melhores condições para lidar com a saúde, 43% disse Partido Democrata e 26% respondeu Partido Republicano.

Além disso, 41% das pessoas dizem achar que a lei de tratamento acessível (Affordable Care Act) é uma boa ideia. Já a proposta republicana para revogar e substituir essa legislação é vista como uma boa ideia por apenas 16% dos entrevistados, contra 23% no mês passado.

A pesquisa foi conduzida entre os dias 17 a 20 de junho, com uma margem de erro de 3,27% para mais ou para menos. (Matheus Maderal, com informações da Dow Jones Newswires – matheus.maderal@estadao.com)