Emissários de grande parte dos países com tecnologia nuclear se reúnem a partir de hoje na sede das Nações Unidas para tentar progredir o Tratado de Não Proliferação Nuclear (NPT, na sigla em inglês).

A reunião acontece ao mesmo tempo em que EUA, Rússia, Alemanha, China, França e Reino Unidos iniciam mais uma rodada de negociações com sobre o acordo nuclear com o Irã. Israel, na condição de observador, também participa pela primeira vez em quase duas décadas como observador.

Diplomatas, entretanto, afirmam que não se esperam muitos avanços da reunião, que acontece em meio a uma retomada do clima de Guerra Fria entre Estados Unidos e Rússia, países que juntos respondem por mais de 90% das cerca de 16 mil ogivas existentes atualmente.

“Eu sei tão bem quanto qualquer um que temos um longo caminho a percorrer” para se chegar a um mundo sem ameaça nuclear, disse Kerry. “Sabemos também que podemos retroceder ainda mais.”

Kerry, entretanto, disse enxergar “potencial para progressos históricos” na questão do desarmamento. “Se pudermos fazer isso acontecer, o mundo será um lugar mais seguro.”

Sobre o Irã, o secretário de Estado comentou que a negociação “ainda está longe de acabar e falta consenso sobre pontos importantes”. Ele irá se reunir com o ministro das Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, pela primeira vez desde 02 de abril, quando as duas partes definiram parte das diretrizes básicas sobre o acordo final, que precisa ser fechado até o final de junho. Fonte: Associated Press.