O empresário Donald Trump professou neste domingo seu amor por sua mulher e disse que seria o melhor defensor das mulheres caso seja eleito presidente. A polêmica em relação ao assunto começou na noite de quinta-feira, quando a moderadora do debate da Fox News, Megyn Kelly, com os pré-candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos lembrou de comentários anteriores incendiários de Trump sobre as mulheres.

Descontente com o tratamento recebido pela moderadora, Trump afirmou na CNN na noite de sexta-feira que Kelly “tinha sangue nos seus olhos” quando voltava-se para ele. Neste domingo, disse na rede NBC que costuma pedir desculpas quando erra, “mas eu não estava errado, eu não disse nada errado”. O estilo de Trump tem atraído muitos conservadores contrários ao establishment, na disputa que reúne 17 pré-candidatos da oposição na disputa pela Casa Branca.

O comentário de Trump sobre a moderadora fez com que o organizador de um evento para ativistas conservadores cancelasse a presença do empresário. A campanha de Trump reagiu, qualificando o organizador do evento em Atlanta, Erick Erickson, “um total perdedor” que apoia outros “perdedores do establishment”.

Pré-candidato favorito para muitos importantes doadores republicanos, o ex-governador Jeb Bush disse nesse evento que a retórica de Trump atrapalha as chances do partido com as mulheres. “Vocês querem ganhar? Vocês querem insultar 53% de seus eleitores?”, questionou o ex-governador da Flórida.

Trump disse que o rival é que tem problemas com mulheres. Comentando na semana passada um corte federal ao programa sobre planejamento familiar, Bush afirmou: “Eu não tenho certeza se precisamos de meio bilhão de dólares para questões de saúde da mulher”, afirmou Bush. Posteriormente, divulgou comunicado dizendo que havia se expressado mal e que tratava especificamente do programa sobre planejamento familiar.

Trump afirmou amar sua esposa e disse que ajuda muitas mulheres, tendo contratado muitíssimas como empresário.

A ex-CEO da HP Carly Fiorina, única mulher na disputa republicana, condenou os comentários de Trump, dizendo que a maioria das mulheres deve ter ficado horrorizada com a postura dele.

O senador pela Flórida Marco Rubio não quis comentar as declarações de Trump. “Se eu for comentar tudo que ele diz, toda minha campanha será consumida por isso”, afirmou. “Ele diz algo todo dia.” Fonte: Associated Press.